E lá vamos nós: V Congresso de Tradução e Interpretação da Abrates

  • 0

E lá vamos nós: V Congresso de Tradução e Interpretação da Abrates

Mãos frias e trêmulas, boca seca e uma vontade terrível de ser engolida pelo chão. Nos primeiros cinco minutos, então… é um horror. A gente arregala os olhos e gagueja, mas tem que manter a pose e seguir em frente, se apoiando na promessa de que os próximos minutos serão menos torturantes.

Não sei se isso acontece com todo mundo, mas a experiência de dar uma palestra foi assim para mim. Apesar desses pesares, o saldo foi tão positivo que decidi me arriscar de novo e, mais uma vez, a Abrates me deu essa chance. Pelo menos agora eu não vou sozinha! Chamei o Eduardo Gama para palestrar comigo, e ele topou gaguejar também: agora só nos resta ver no que vai dar.

Na palestra deste ano, cujo tema você pode ver aqui, a ideia é falar basicamente sobre estas três etapas pelas quais todo tradutor passa ao aceitar um trabalho da Ccaps:

1- Negociação com o gerente (PM, Project Manager): quando o gerente envia um trabalho, do que você precisa saber? Quais informações básicas você deve solicitar para aceitar o projeto? Se ele não especificar um prazo, como você deve se organizar? E se você sentir que o prazo estipulado está curto, e que você vai atrasar? O que fazer?

2- Recebimento e conversão dos arquivos: qual ferramenta você vai usar durante a tradução? É necessário exportar pacotes, importar TMs  e bases terminológicas, criar glossários? E se você tiver problemas para fazer tudo isso nos arquivos, a quem deve procurar?

3- Avaliação e resultados: a maior parte dos tradutores da Ccaps recebe ou já recebeu algum tipo de feedback/avaliação, em geral acompanhado por uma planilha de  LQA – Language Quality Assurance. Após dois anos de avaliações constantes, como está o panorama do nosso desempenho como tradutores? Quais são os problemas mais recorrentes (com exemplos)? Onde estamos errando mais? O que fazer para melhorar? E os pontos fortes, como aprimorá-los?

Enfim, gaguejando muito e tremendo bastante, eu e o Gama iremos abordar esses assuntos da melhor maneira possível, esclarecendo as dúvidas e tentando mostrar mais ou menos como é o dia a dia dos tradutores da Ccaps. Se a palestra for ruim, pelo menos você vai ganhar uma bala Juquinha e um chocolate (e quem me conhece já sabe que eu sou uma moça de palavra).

Se você já trabalha com a gente e ainda não nos conhece pessoalmente, não deixe de aparecer! Se você não trabalha com a Ccaps, mas gostaria de uma oportunidade, marque sua presença também. Nossa palestra será no dia 20 de setembro, às 15h45 (veja mais detalhes sobre o local e a sala aqui). E, claro, aproveite também as outras apresentações do congresso da Abrates, que promete ser muito bom, como sempre!


Leave a Reply

Ad