Quanto cobrar, afinal?

 

Sem delongas, a resposta definitiva dessa pergunta é: não há resposta definitiva. Calcular o preço do seu trabalho e definir a forma como você pretende cobrá-lo depende não apenas das exigências do mercado, mas de variáveis muito pessoais. Portanto, não leve a mal quando tradutores experientes não respondem essa pergunta, mas é que não dá para responder sempre com um valor exato.

Um ponto de partida interessante para pensar nesse assunto é fazer a seguinte reflexão: quanto eu preciso ganhar por mês? Pense em um valor mínimo de que você precisa mensalmente para viver. Faça o somatório de todas as suas despesas fixas, por exemplo, e estipule essa quantia essencial. Tenho uma péssima relação com números, então vamos trabalhar um exemplo com valores arredondados para não confundir as ideias.

 

Análise do seu preço

Suponhamos que você tenha concluído que precisa receber pelo menos R$ 2.000 reais por mês. Com menos do que isso, você não consegue pagar suas contas. Agora, suponhamos que você queira trabalhar somente 20 dias do mês, pois quer aproveitar os fins de semana e folguinhas ocasionais. Com essas informações, já conseguimos estipular quanto você deve ganhar por dia:

R$ 2.000 / 20 dias = R$ 100 por dia

Ok, já sabemos que você deve ganhar pelo menos 100 reais por dia para (sobre)viver, ótimo começo. Agora, precisamos determinar quantas horas do seu dia você quer dedicar à tradução. Supondo que você queira traduzir durante 5 horas por dia, fica mais fácil calcular seu valor por hora:

R$ 100 / 5 horas = R$ 20 por hora

Perfeito. Para custear suas despesas básicas, você deve cobrar 20 reais por hora. Ok, mas e o valor por palavra? Neste momento, é preciso pensar na sua produtividade, i.e., em quantas palavras você consegue traduzir por hora. Infelizmente não conheço fórmula mágica para calcular a produtividade* e sinto informar que dificilmente você vai extrair um número exato.

Bom, nem tudo está perdido. A média de produtividade do mercado de tradução é de aproximadamente 2.800 palavras por dia (considerando um dia de trabalho de 8 horas), o que equivale a 350 palavras por hora. É claro que esse número pode variar para mais ou menos dependendo de alguns fatores, como familiaridade com o assunto, dificuldade terminológica, tipo de texto, par de idiomas, prazo e ferramenta usada. Ainda assim, extrair uma média é importantíssimo para calcular o preço da sua palavra.

Supondo que você tenha chegado à média de 300 palavras traduzidas por hora, fica fácil calcular o valor da sua palavra:

R$ 20 por hora / 300 palavras = R$ 0,066666 > R$ 0,07

Prontinho. Com meia dúzia de informações básicas, você conseguiu extrair seu preço por dia, por hora e por palavra. O mesmo raciocínio pode ser aplicado ao cálculo de laudas: quantas laudas eu traduzo por hora? Sabendo a sua média de produtividade, não vai ser difícil extrair a média de preço.

No entanto, é preciso reconhecer que ninguém quer trabalhar só para pagar contas. Ou seja, na hora de estipular o valor do seu trabalho, parta de uma quantia mensal que envolva mais do que o necessário para custear sua sobrevivência. Pense nos impostos que a sua empresa paga, nos seus investimentos em tecnologia e ferramentas, nas férias que você pretende tirar, na festa que você quer fazer no seu aniversário, no material escolar das crianças e em muitos outros compromi$$os que, mais uma vez, variam conforme cada pessoa. Tudo isso precisa estar embutido no valor do seu tempo.

 

Análise do mercado

Feitos esses cálculos iniciais, o próximo passo é se perguntar o seguinte: quais clientes podem pagar o meu preço? Esta reflexão envolve fatores que estão além do nosso controle, e você precisa fazer uma análise mais ampla do mercado. Tradutores experientes sabem que, em geral, agências brasileiras pagam menos do que agências da Europa, e alguns países da Europa pagam menos do que outros. China e Índia são conhecidos como países que pagam menos, os Estados Unidos têm grandes empresas que pagam mais. Trabalhar com clientes diretos costuma dar mais lucro, mas demanda muito mais tempo e jogo de cintura. Enfim, esse é o tipo de informação que você só vai obter quando começar a bater em algumas portas.

Depois de pensar nessas condições, é hora de ajustar os fatores que você pode controlar para acomodar as demandas que vão além do seu controle. Por exemplo, você sempre quis trabalhar com determinada agência da Espanha, mas o orçamento dela não cobre o seu preço. Nesse caso, pergunte-se: vale a pena ajustar as minhas condições para acomodar o orçamento da empresa, ou é melhor procurar outra? Se achar que vale a pena, você pode reduzir um pouco o seu preço por palavra e trabalhar mais horas por dia, de maneira a compensar a redução do preço com o aumento do tempo dedicado. Por outro lado, se você quer trabalhar menos horas e aumentar seu preço, corra atrás de clientes que consigam acomodar o seu perfil sem exigir sacrifícios da sua parte.

 

Depende do contexto

Mais uma vez, todas essas reflexões e considerações são apenas um ponto de partida. Algumas pessoas vão achar que 2.000 reais é mais do que o suficiente para receber por mês, enquanto outras podem dizer que esse valor mal paga as despesas essenciais. Os valores mencionados aqui são exemplos meramente ilustrativos e estão longe de ser verdade absoluta; quem determina o preço do seu trabalho são as necessidades da sua vida. Por isso é tão difícil quantificar valores exatos e fixos, entende? No fim das contas, tudo isso se resume a algo que já estamos acostumadíssimos a falar: depende do contexto. 😉

 

*Para calcular sua produtividade, procure registrar o tempo gasto com cada tarefa. Assim que você começar a traduzir um arquivo, acione o cronômetro e só desligue depois que der a tradução como pronta para a entrega. Procure fazer esse exercício diária e consistentemente, se possível em vários textos e ferramentas. Assim, você vai conhecer cada vez melhor o seu potencial e as suas limitações em cada um dos cenários. Se quiser um empurrãozinho, anote o tempo despendido nesta planilha e ela calculará automaticamente a sua produtividade.


Leave a Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Promova a cultura da empatia!

#TraduçãocomEmpatia #RevisãocomEmpatia

#TraduçãocomEmpatia #RevisãocomEmpatia